Metodologia e Planos de Trabalho

A) DESCRIÇÃO DA METODOLOGIA PROPOSTA:
META A. DISSEMINAR A REDE TT->INOVA E AS AÇÕES QUE SERÃO REALIZADAS

Esta Meta é a mais importante uma vez que identifica e mantém os relacionamentos ativos entre os membros da rede, pois acelera, aprofunda e dissemina o conhecimento dos atuais parceiros, identifica e mobiliza novos e amplia ainda mais a participação destes nos ecossistemas de inovação de cada país participante, fomentando não apenas os parceiros locais, mas também stakeholders externos, não integrantes da rede.

Neste contexto, será realizada a reunião de Kick Off do Projeto com a participação dos representantes de cada país integrante da proposta. A depender da data do início do projeto, a previsão é que ocorra durante um evento nacional de um dos países, provavelmente no Brasil, dado que o maior número de parceiros está neste país, e o orçamento inicial é reduzido no primeiro ano.
Serão desenvolvidas conjuntamente ferramentas comuns para uniformizar a comunicação, tais como: modelo de apresentação padrão, orientações com informações mínimas para divulgação da Rede na homepage de cada integrante participante do projeto, modelo de Calendário de Eventos, para promoção dos eventos já existentes em cada um dos países participantes, que seja de interesse mútuo e Agenda de atividades que o projeto se propõe a realizar ao longo do ano.
Ainda nesta meta, propõe-se realizar a mobilidade de pelo menos um participante de um país, que terá como missão apresentar a Rede, em evento nacional anual de outro país e também de conhecer o sistema local de inovação, buscando identificar sinergias e realizar benchmarking das melhores práticas. A periodicidade pretendida é que pelo menos uma vez por ano, estas atividades ocorram com cada país participante.
Pretende-se com isso aumentar o número de participantes (organizações, pesquisadores, não pesquisadores, países), disseminando a Rede, inclusive fora da área do CYTED.

META B. MAPEAR CENÁRIOS DE DEMANDAS E OFERTAS DE TECNOLOGIAS E SEUS GARGALOS

Esta Meta vislumbra que os parceiros se conheçam melhor, identificando e reconhecendo gargalos e dificuldades de cada um. Serão estruturados conjuntamente os Formulários para mapear estes GARGALOS para internacionalização e DEMANDAS E OFERTAS de tecnologias das empresas inovadoras de base tecnológica.
Para tanto, serão utilizadas ferramentas já existentes no mercado que visam orientar os levantamentos de dados, sua sistematização e o processamento das informações. O preenchimento dos formulários será realizado pelas empresas de cada organização participante.
Para sintetizar as informações processadas serão elaborados Sumários Executivos em conjunto com os parceiros do projeto.

 META C. RODADAS TRANSNACIONAIS DE NEGOCIAÇÃO ASSOCIADAS À CAPACITAÇÃO E AOS PAINÉIS DE BENCHMARKING DE MODELOS E PRÁTICAS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA, COM OS ATORES DOS ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO.

Esta Meta pretende viabilizar aos participantes do projeto um aprimoramento de sua competitividade, identificando possibilidades de novos negócios, tendo como referência as informações dos painéis e das capacitações oportunizando um formato que permita um melhor aproveitamento dos conteúdos disponibilizados.
A programação será elaborada previamente e em conjunto com os participantes. Para promover um maior engajamento do público alvo, serão organizados, juntamente com eventos reconhecidos e de âmbito nacional e/ou internacional, que tenham um apelo para micro e pequenas empresas. Espera-se, contudo, que os custos sejam menores, uma vez que se propõe a realização de ações sinérgicas amparadas por outras fontes de financiamentos. Associada a cada rodada espera-se ainda que ocorra reunião dos participantes da Rede TT- >INOVA.

META D. PLATAFORMA TRANSNACIONAL DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

Esta Meta visa à integração, mesmo que de modo virtual, dos participantes da Rede em torno de Plataformas Nacionais já existentes em cada país, para Match Making de desenvolvedores e demandantes de tecnologia.
Pretende-se que o uso transnacional deve levar não só à identificação de diretrizes e recomendações de melhorias, como também, potencializar a criação de Plataforma Transnacional, mesmo que esta necessite de outros recursos e um acordo internacional para sua efetiva implementação.
Espera-se ainda que a vivência integrada da Rede conduza à identificação de sugestões de melhorias e adequações de arcabouços legais nacionais, bem como de protocolos e tratados internacionais, que visem facilitar a transferência de tecnologia transnacional.
Propõe-se que as ações previstas nesta meta sejam realizadas pelos próprios participantes da Rede financiadas pelas suas infraestruturas e organizações locais.

META E. REUNIÕES, RELATÓRIOS TÉCNICOS, MATERIAL BIBLIOGRÁFICO E PRESTAÇÕES DE CONTAS.

Serão realizadas reuniões virtuais periódicas, a exemplo das reuniões de estruturação e concepção deste projeto. Pretende-se realizar pelo menos cinco reuniões presenciais e outras 15 virtuais (conference call), a depender dos recursos a serem aportados durante o projeto. A coordenação do projeto, com o apoio do FORTEC e da ANPROTEC, elaborará anualmente o Relatório Técnico e a Prestação de Contas, que serão submetidos aos participantes da Rede antes de serem finalizados.
Cada participante partilhará e disseminará as Plataformas Nacionais de Transferência de Tecnologia já existentes em cada país para Match Making de desenvolvedores e demandantes de tecnologia, visando estimular o uso e promover uma maior divulgação das iniciativas do projeto.

B) ENUMERAÇÃO E DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES A REALIZAR DURANTE O PERÍODO TOTAL DE DURAÇÃO DA PROPOSTA:

ANO 1:

A.0 – Realizar a Reunião de Kick Off do Projeto.
A.1 – Criar apresentação padrão para disseminação d a Rede.
A.2 – Divulgar a Rede na home page das organizações participantes.
A.3 – Apresentar a Rede em evento nacional anual de cada país. A.4 – Elaborar o Calendário de eventos partilhados publicamente. A.5 – Elaborar a Agenda de eventos comuns.
A.6 – Disseminar a Rede visando aumentar as organizações e os membros da equipe.
B.1 – Estruturar o Formulário para mapear seus GARGALOS para internacionalização, desenvolvimento de tecnologia, e inovação.
B.2 – Mapear GARGALOS para internacionalização.
B.4 – Desenvolver o formulário para mapear DEMANDAS E OFERTAS de tecnologias para Match Making de desenvolvedores e demandantes de tecnologia.
D.1 – Disseminar e estimular o uso das Plataformas nacionais já existentes.
E.1 – Elaborar Relatório Técnico Parcial, Material Bibliográfico e Prestação de Contas.

ANO 2:
Atualizar a documentação das atividades A2, A4 e A5. Continuar as atividades A.3 e A.6. Atualizar e melhorar o mapeamento da atividade B.2, B5 e B6.
B.3 – Sumario executivo do mapeamento dos GARGALOS para internacionalização, desenvolvimento de tecnologia, e inovação.
B.5 – Mapear OFERTAS E DEMANDAS de tecnologias das empresas.
Realizar as Atividades C.1, C.2 e C.3 de rodadas de negociação para Match Making, painéis internacionais de partilha de gargalos e soluções, e Treinamentos/Oficinas.
B.6 – Elaboração e divulgação do sumário executivo de DEMANDAS E OFERTAS de tecnologias para Match Making de desenvolvedores e demandantes de tecnologia.
Continuar as atividades D.1 e D.4 de disseminação de melhores práticas e, ao mesmo tempo, estimular o uso das Plataformas Nacionais de Match Making.
D.2 – Criar Homepage da Rede TT->INOVA e diretrizes para a elaboração de uma Plataforma Transnacional de Match Making de desenvolvimento e demanda tecnológica.
D.3 – Sugerir adequações de arcabouço legal.
D.4. Disseminar as melhores práticas dos países membros.
E.1 – Elaborar Relatório Técnico Parcial, Material Bibliográfico e Prestação de Contas.